Hospital Padre Americo Penafiel

Fachada Ventilada: 10 vantagens deste tipo de construção

A fachada ventilada enquadra-se no tipo de construção atual e é cada vez mais utilizada em Portugal e noutros países, como solução alternativa aos revestimentos mais clássicos.

Portanto, as fachadas ventiladas são uma boa alternativa para quem procura um acabamento com segurança e que traga mais valias ao seu projeto. Assim sendo, enumeramos alguns benefícios da fachada ventilada. Uma solução de construção com utilização crescente.

10 vantagens da Fachada Ventilada

Fachada ventilada com efeito estético
Edifício da ordem dos médicos – Região Norte

1. Isolamento térmico

A fachada ventilada ajuda a controlar a temperatura interna do edifício, diminuindo a necessidade de uso de ar condicionado e reduzindo os custos com energia.

2. Isolamento acústico

A fachada ventilada contribui para reduzir a entrada de ruídos externos, proporcionando mais conforto acústico aos ambientes internos.

3. Proteção contra intempéries

A fachada ventilada atua como uma barreira de proteção contra a chuva, o vento e outros elementos climáticos, aumentando assim a durabilidade da construção.

4. Redução de infiltrações

A instalação da fachada ventilada previne a entrada de água e humidade nas paredes, evitando problemas como infiltrações e danos estruturais que poderão surgir posteriormente.

5. A fachada ventilada tem mais durabilidade

Este sistema é conhecido por uma longa vida útil, uma vez que o revestimento utilizado na fachada é resistente a impactos, desgaste e corrosão.

vantagens de fachada ventilada

6. Ampla variedade de estética

A fachada ventilada possibilita uma ampla variedade de opções de revestimentos, permitindo a personalização e embelezamento do edifício.

7. A fachada ventilada permite uma Manutenção simplificada

A limpeza e manutenção são seriamente facilitadas, pois os tipos de materiais utilizados são de fácil manutenção.

8. Proteção ambiental

Não gera resíduos. Não há necessidade de utilização de materiais adesivos, portanto contribui positivamente para a proteção do ambiente.

9. Sustentabilidade

A fachada ventilada contribui para a redução do consumo de energia, além de minimizar o impacto ambiental da construção, pois é um sistema sustentável e de baixo impacto.

10. Valorização imobiliária

A presença de uma fachada ventilada num edifício pode valorizar o imóvel, uma vez que traz benefícios como economia de energia, maior conforto térmico e acústico, além de uma estética diferenciada.

O que são as fachadas ventiladas?

O adjetivo “ventilada” deriva, exatamente, desta câmara-de-ar / caixa-de-ar, que permite a ventilação natural e contínua da parede do edifício, através do efeito de chaminé (o ar entra frio pela parte inferior e sai quente pela parte superior). Deste modo, com o “arejamento” da parede evitam-se as comuns condensações. Existem várias soluções que permitem a criação desta caixa de ar.

Dessa forma, podemos dizer que a fachada ventilada é um sistema de proteção e revestimento exterior de edifícios, qualificado pelo afastamento entre a parede do edifício e o revestimento formando, desta forma, uma câmara-de-ar em movimento.

Como surgiu a fachada ventilada

O ambiente tem sofrido diversas oscilações climatéricas e este tipo de fachada surgiu também para fazer face às agressões do clima. Além disso, o tipo de construção tende a evoluir de modo a responder às necessidades das pessoas, tanto nas suas habitações, como no local de trabalho, hospitais, hotéis ou outros locais.

Contudo, a fachada ventilada não é um conceito novo. Por muito que assim pareça. No início do século XX, por exemplo, o arquiteto famoso franco-suíço Le Corbusier explorou a ideia de “fachada dupla”.

A técnica de utilizar fachadas ventiladas começou a ser desenvolvida e aplicada na Europa, principalmente em países como Alemanha e Suíça, na década de 1950. Nessa época, arquitetos e engenheiros procuravam meios de melhorar a eficiência energética dos edifícios, especialmente em relação ao seu isolamento térmico.

Com as fachadas ventiladas, é possível reduzir as trocas de calor entre o ambiente interno e o externo. Ou seja, criando uma camada adicional de isolamento térmico. Além disso, a circulação do ar entre as camadas permite que a humidade se evapore mais facilmente, evitando problemas de condensação e reduzindo a necessidade de uso de sistemas de ar condicionado.

Atualmente, as fachadas ventiladas são bastante utilizadas em projetos de arquitetura sustentável e inegavelmente mostram-se eficientes em melhorar o conforto térmico dos edifícios e reduzir o consumo de energia. Conforto térmico é definido pela ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating, and Air-Conditioning Engineers).